O que fazemos?

Coletar, separar e dar destinação correta aos resíduos sólidos gerados pela nossa sociedade é o trabalho da Cooperativa de Recicladores Ambientais Transformando, situada no bairro do Caju na cidade do Rio de Janeiro – RJ.

Em meados de 2007, um pequeno grupo de catadores autônomos tomou a iniciativa de unir-se e fundar uma cooperativa. Visando o reconhecimento dos seus direitos e a sua valorização enquanto trabalhador. Finalmente, em 20 de Julho de 2007 foi legalizada a Cooperativa de Recicladores Ambientais Transformando.

Portanto, o objetivo principal da Cooperativa Transformando e garantir a valorização social dos trabalhadores que atuam na área da reciclagem e a minimização dos impactos ambientais causados pela geração de resíduos sólidos.

A Cooperativa Transformando tem como principal fornecedor de material reciclável à Companhia Municipal de Limpeza Urbana – COMLURB, porém, temos parceria com empresas privadas. Os materiais recebidos são: papel, plástico, alumínio, cobre, ferro, lixo eletrônico, entre outros. Seja o material orgânico ou proveniente de coleta seletiva à Cooperativa promove a reciclagem destes materiais reutilizáveis e sua destinação adequada.

Inicialmente, todos os cooperados recebiam sua cota mensal baseado na quantidade de horas trabalhadas no mês. Tal modelo gerava distorções no processo produtivo, pois, o cooperado que produziu menos acabava recebendo pela produção daquele cooperado que mais trabalhou.

Diante disso, o modelo de produção da Cooperativa Transformando vem passando por modificações para atender as suas necessidades. A constante busca por um modelo que viabilizasse o aumento da produção e da renda dos cooperados tornou-se fator fundamental que possibilitou a mudança de um modelo de produção por hora para um modelo de produção individual.

Em Agosto de 2015, contamos com um grupo de 96 cooperados vinculados à cooperativa que recebem a sua cota-parte semanalmente ou quinzenalmente. No entanto, temos algumas funções específicas, tais como: encarregados, auxiliar administrativo, limpeza e outros cargos fundamentais que apoiam a produção. Como não seria possível mensurar a quantidade produzida, estes cooperativados recebem por hora.

No nosso dia a dia, os cooperados que trabalham na linha de produção fazem a triagem do material que chega à cooperativa. Todo material recebido será armazenado no fosso e, posteriormente, será disponibilizado aos cooperados que enfileirados na esteira fazem a separação.

Após a separação, cada cooperado terá o seu material pesado. Diariamente, em uma planilha especifica será anotado o peso de cada material e, posteriormente, será calculado o valor produzido por cada um.

Em seguida, uma parte do material separado é prensado. O equipamento utilizado para compactar todo o material em grande quantidade consiste em prensas instaladas próximo as gaiolas que armazenam cada tipo de material.

A cooperativa compra toda a produção do cooperativado e, posteriormente, revende para indústria. O valor pago pelo material ao cooperativado oscila de tempos em tempos, porém, em concordância com o preço do mercado. Consideramos a premissa de que o preço dos materiais recicláveis é formado pelo mercado e não por quem produziu.

Desta forma, a Cooperativa Transformando vem crescendo ao longo dos anos e tem conseguindo promover a inserção social destes trabalhadores marginalizados pagando um preço justo pelo material produzido.

Neste sentido, torna-se importante promover parcerias entre a Cooperativa Transformando com empresas visando o recebimento de material qualidade e em grande quantidade. Por isso, exercemos o nosso trabalho com seriedade e, em consonância com os requisitos propostos pela Política Nacional dos Resíduos Sólidos. Portanto, buscamos suprir a necessidade das empresas parceiras de implementarem a logística reversa para os resíduos de pós-consumo.